Bem vindo(a), Visitante! [ Cadastre-se | Login

Torre Eólica para Condomínios e Empresas – Urbano e Rural

foto torretorre pequena
  • Rua: Rafael Alves Casaes
  • Cidade: São Paulo
  • Estado: São Paulo
  • País: Brasil
  • Código postal: 02636080
  • Postado: 10 de outubro de 2020 17:51
  • Expira: 159 dias, 12 horas
  • Preço: R$150.000,00

Descrição

Torre Híbrida de Grafeno e Levitação Magnética para Geração de Energia.

Um novo modelo de turbina híbrida desenvolvida no Brasil (que une as fontes solar e eólica), traz muitas novidades no que diz respeito ao aspecto tecnológico.

Utiliza um material muito em voga nos dias de hoje: o grafeno. Desta forma, o equipamento fica livre de cargas mecânicas e elétricas, possibilitando produção contínua de energia, as pás verticais ficam suspensas no ar, acima de um alternador de levitação magnética. Dessa forma, não há atritos, o que aumenta o rendimento. “O sistema de turbina vertical favorece muito porque foi projetado para ser usado tanto na zona urbana quanto na zona rural, necessitando de curtíssimo espaço para ser instalado”. A ideia inicial é primeiro atender ao mercado nacional, visando os mais diversos tipos de aplicação no Brasil, e depois tentar levar o produto também ao exterior. Um alternador tradicional tem seu rotor e o chamado extrator. Na medida em que o rotor gira, cria um campo elétrico magnético e um diferencial de potencial, gerando energia elétrica. Mas quando você aplica a carga, que são os equipamentos, ele começa a pedir mais força e torque no eixo para girar. Com isso, [esse modelo tradicional] não é muito dinâmico. Esta é uma tecnologia ultrapassada, porque sofre muita manutenção. São muitos componentes. Se chegar a 70% de eficiência, já é muito. Já o gerador alternador não tem nada disso, porque trabalha por levitação. É a mesma tecnologia do trem-bala. Ao invés do rotor, ele tem ímãs permanentes, feitos de terras raras. Na medida em que ele gira, cria-se um colchão de eletromagnetismo. Assim, ele não sofre atrito. Fica suspenso e não há desgaste e perdas por calor. Além disso, por ter menos componentes, quase não passa por manutenção. Ele tem vida útil de mais ou menos 25 anos, a depender do ímã usado. É leve, pequeno e de fácil construção.

O grafeno incorporado ao sistema elétrico de controle da turbina consegue mandar a informação de que “ele está em vazio” para o alternador. Traduzindo: qualquer alternador ou gerador “em vazio” significa que não tem nada ligado a ele, isto é, não tem carga. E se não há carga, ele trabalha livre. Qualquer vento consegue girar o alternador quase que sem parar. Com esse artifício, podemos dizer que o alternador necessita de cerca de um terço do potencial de vento para fazer a turbina girar nominalmente. Esta é a grande sacada do projeto. O sistema de turbina vertical favorece muito porque foi projetado para ser usado tanto na zona urbana quanto na zona rural, necessitando de curtíssimo espaço para ser instalado. Este novo projeto vem atender uma lacuna que existia. Por exemplo: uma grande indústria que não tem espaço ou com um telhado que não foi projetado para suportar painéis solares.

Outra solução muito bacana seria para a micro-rede. Ou seja, onde não há energia elétrica, você pode fazer uma pequena subestação e atender a um povoado ou a uma cidade. Ao invés de fazer uma usina única, fragmentaríamos tudo, com várias pequenas usinas. Seria uma solução imediata para o problema. Depois, com o caso solucionado, como no Brasil temos uma integração da energia elétrica, poderia ser feita uma rede de transmissão e integrar todo mundo. Outra aplicação possível seria em locais que sofrem com seca pode ser usado na abertura de um poço. Se a água for salobra, como a maioria é, haverá energia para fazer osmose reserva e produzir água potável.

Sem Tags

47 total de visualização, 1 hoje

  

ID do anúncio: 1435f821e66f1802

Reportar problema

Processando o seu pedido, aguarde ....
  • Rua: Rafael Alves Casaes
  • Cidade: São Paulo
  • Estado: São Paulo
  • País: Brasil
  • Código postal: 02636080
  • Deixe uma resposta